O Vento me disse...#37 - Proposta Inconveniente- Patricia Cabot



Proposta Inconveniente
Autor (a): Patricia Cabot
N° de páginas: 350
Editora: Record
Ano: 2014
Skoob: aqui 
Apaixonada pelo capitão Connor Drake, Payton sonha em ser capitã de seu próprio navio. Ela cresceu desejando essa profissão exclusivamente masculina, mas agora deve abdicar disso tudon para conseguir um bom marido. O problema é que Connor só percebe seus sentimentos por Payton na véspera de seu casamento com outra. Quando o barco dos noivos parte rumo às Bahamas, ele é atacado e resta a Payton se infiltrar num navio pirata para salvar a vida do seu amado. A coragem une os dois, e o resgate pode gerar mais frutos do que ela imaginou
Estava a procura de um bom livro de romance que não tivesse grandes pretensões mais que mesmo assim me fizesse sentir aquela sensação de que a leitura apesar de simples, valeu a pena. O escolhido foi um de época, mais especificamente, Proposta Inconveniente da Patricia Cabot que foi lançado aqui no país pela Editora Record. Já adianto para você que me ler, o livro é maravilhoso na minha opinião; ele me fez lembrar o porquê os romances de banca me apaixonavam antes e me mostrou o porquê devo continuar investindo nesse tipo de leitura. O livro foi totalmente apaixonante, desde a maneira como a autora narrou à história aos próprios protagonistas. 

Para quem não leu ou ainda não viu nada sobre o mesmo, Proposta Inconveniente conta a história de Payton uma jovem mulher que apesar de estar na idade de casar só deseja uma coisa na vida, além do lindo senhor Drake, comandar o seu próprio navio. Este fato aparentemente não é um problema, afinal, desde que ela se entende de gente ajuda os irmãos mais velhos nas expedições pelo ocidente. Acontece que os seus irmãos e o seu pai acreditam que ela já chegou numa idade em que teria que deixar isso de lado e que a mesma deveria se dedicar apenas a conseguir um marido, como uma boa dama de sociedade deveria fazer nos séculos XVIII e XVI. 

O problema para Payton é que ela nunca viveu como uma dama "normal" da sociedade; com grandes influências das figuras masculinas que a cercavam, ela meio que se acostumou a agir como um menino- chegando até a se vestir como um, quando se encontrava em alto mar. Apesar disso, existia na Payton, uma gama de sensações bem femininas que exigiam para serem exploradas mais a fundo, e uma dessas sensações estava ligada diretamente ao Connor Drake, um amigo dos irmãos dela. O complicado é que aparentemente ele nunca a notou como mulher, sem falar que o mesmo estava de casamento marcado com outra mulher bem mais feminina e bonita do que ela. 

Por essa pequena introdução não sei se dá para você se decidir se vai ou não embarcar na leitura, por isso procurei alguns pontos, nas opiniões de outras blogueiras, que falavam bem- e pude notar vários elogios- e também observei as críticas negativas que poderiam te fazer desistir antes mesmo de começar a ler o livro. Dessas últimas, vou debater mais sobre a forma de narrar da autora, as atitudes de alguns personagens e as (várias) cenas de sexo no livro. 

Estantes de livros criativas #11



Oi leitores, como vocês estão? Espero que bem. Hoje, no estantes de livros criativas eu decidi mostrar essa estante que achei super diferente, não acham?


Acho que para quem gosta de música essa estante deve ser um máximo. A pessoa deve ficar super orgulhosa de mostrar. É como se tivessem pregado o piano na parede. É meio doido isso mais quer saber? Super gostei. E vocês, o que acharam?

E é isso, até a próxima!!!!

Meu Top 3 - As melhores lojas onlines para se comprar livros no Brasil




Oi gente, como sabem, a blackfriday já tá batendo na porta por isso decidi mostrar para vocês o meu top 3 das lojas que super gosto e que acho ser as melhores lojas onlines para se comprar livros. Vamos lá!




Acesse o site: aqui

Apesar de não ser uma loja em si, mais sim um conglomerado de sebos e pequenas livrarias espalhados pelo país, a estante virtual é um ótimo lugar para se comprar livros. Principalmente aqueles mais antigos que infelizmente não são mais fabricados e tal. Eu gosto bastante pois consigo meus livros de banca por um preço super bacana! Eu recomendo, agora, fiquem de olho na reputação dos vendedores. Sabe como é né? Sempre tem uma laranja podre no meio das boas. hehe



Acesse o site: aqui

Gosto muito de comprar na Americanas. De vez enquanto tem umas promoções super bacanas. Infelizmente, não é sempre que o frete ajuda. Fora isso, nunca tive problemas com a mercadoria e sempre chegou super rápido. Eu recomendo, agora fiquem de olho no frete, NUNCA paguem um frete que seja maior que o produto. E acredite, isso acontece bastante para quem vive no norte e nordeste. :(
Acesse o site: aqui

Submarino é um site bem confiável e tem uns preços bem bacanas dependendo do dia. Eu recomendo, o frete geralmente é mais barato do que a americanas e a Saraiva.

Quote da Semana #19 - Se eu ficar - Gayle Forman




Oiii gente, o quote desta semana é de um livro muito especial. Só lembrando, essa tag é baseada no trechos de quarta do blog dailyofbooks


Quem quiser...

É só colocar titulo e nome do autor do livro pode ser o que você está lendo, que já leu ou gostaria de ler;
Escolher o “trecho” preferido e postar.


Livro: Se eu ficar
Autora: Gayle Forman


"Tudo bem. Se você quiser partir - diz ele. - Todos nós queremos que você fique. Eu quero que você fique mais do que já desejei qualquer outra coisa na minha vida. Mas esta é a minha vontade e vejo que talvez possa não ser a sua. Então, eu só queria dizer que entendo se você decidir partir. Tudo bem se tiver de nos deixar. Tudo bem se você decidir parar de lutar."

O Vento me disse...#36 - Liberta-me - Tahereh Mafi



Liberta-me
Autor (a): Tahereh Mafi
N° de páginas: 448
Editora: Novo Conceito
Ano: 2013
Trilogia: Estilhaça-me #02
Skoob: aqui
Comprar: aqui  

Liberta-me é o segundo livro da trilogia de Tahereh Mafi. Se no primeiro, Estilhaça-me, importava garantir a sobrevivência e fugir das atrocidades do Restabelecimento, em Liberta-me é possível sentir toda a sensibilidade e tristeza que emanam do coração da heroína, Juliette. Abandonada à própria sorte, impossibilitada de tocar qualquer ser humano, Juliette vai procurar entender os movimentos de seu coração, a maneira como seus sentimentos se confundem e até onde ela pode realmente ir para ter o controle de sua própria vida. Uma metáfora para a vida de jovens de todas as idades que também enfrentam uma espécie de distopia moderna, em que dúvidas e medos caminham lado a lado com a esperança, o desejo e o amor. A bela escrita de Tahereh Mafi está de volta ainda mais vigorosa e extasiante.
Quem já deve ter lido alguma coisa sobre Liberta-me da Tahereh Mafi sabe que a história gira entorno da personagem da Juliette, neste segundo volume lançado aqui no Brasil pela Editora Novo Conceito, vemos essa personagem tentando se adaptar ao Ponto Ômega, o quartel general da resistência e aos moradores que nele vivem- que assim como ela também possuem poderes especiais.

Pelo início da trama mostrar essa adaptação da personagem acabou que esta pessoa que vos escreve, tivesse a sensação de que as coisas andavam e andavam mais não saiam de lugar. No entanto, quero deixar claro que para minha felicidade, do meio ao fim da história às coisas passaram a tomar um ritmo bem mais acelerado que me deixou contente para terminar a história, mesmo ela tomado um rumo diferente do que eu imaginava e esperava.

Neste volume, a autora nos mostra quão forte é a Juliette, mesmo em comparação aos outros membros do Ponto Ômega, sabemos também, que este poder de uma certa forma afeta o Adam, aquele a quem ela mais ama e que parecia ser imune ao seu poder. Isto, vamos descobrir, vai gerar grandes angústias para a personagem, que fica com os sentimentos cada vez mais divididos entre o amor que sente pelo o Adam e a atração existente pelo Warner - que se intensifica a partir do encontro com este último personagem (e que não será descrito aqui pois seria considerado um spoiler. hehe)

Falando em Warner, acredito que o mesmo merece uma análise a parte pois ao meu ver é o personagem mais interessante da trama, é contagiante observar como apesar dele mostrar o que sente pela Juliette o mesmo não nega o lado negro de sua natureza- ainda que ela tente mostrar que na verdade ele é o que é por não ter tido uma chance de ser diferente, de não ter tido o carinho daqueles que deveriam apenas amá-lo. A verdade meus amigos, é que ele não é o mocinho, quem já leu Estilhaça-me sabe que ele foi capaz de atitudes que estão no limite daquilo que poderia ser considerado maldade ou simplesmente loucura. Eu gostei disso no primeiro livro e gosto disso no segundo - por mais que a autora não explore tanto esse lado mais obscuro e procure mostrar um outro lado do personagem. Afinal, ninguém é mau e nem bom totalmente. Definitivamente, esse foi e ainda é o meu personagem favorito da trilogia.

Promoção: Aniversário do blog Brooke Bells

           

 Válida de 18 de novembro até 18 de dezembro!  
         
Olá, leitores. Esse é um post muito especial e quem irá sair ganhando são vocês! No dia 10 de dezembro o blog Brooke Bells completa 1 ano de existência e pensando em uma maneira de presentear o maior número de leitores vários blogs se uniram para fazer uma mega promoção de aniversário. São 9 kits e portanto 9 ganhadores, cada blog é responsável pelo envio do livro após o encerramento do sorteio e possuí um prazo para envio, todos os detalhes estão no final do post. Tenho certeza que o que vocês querem saber são os prêmios, certo? Então confira, participe e não se esqueça de chamar os amigos para participar também!

Meu Top 3 - As melhores autoras internacionais de romance




Oi gente, hoje decidi fazer um top bem especial. Como vocês já devem ter notado olhando as postagens aqui no blog, gosto muito de livros do chamado "romance novel". Então, eu decidi escolher três autores que gosto bastante e que apesar de ter muito romance em suas histórias são de estilos totalmente diferentes. Vamos lá?!

Julia Quinn - Romance de época


Biografia: Mal terminou o seu curso universitário, Julia Quinn começou a escrever e, para alegria dos seus inúmeros fãs em todo o mundo, nunca mais parou. Traduzidos para vinte e seis línguas, todos os seus romances integram de imediato a lista de bestsellers do New York Times, com especial destaque para a Série Bridgerton. A autora venceu já dois prémios Romantic Times e três Prémios RITA da Romance Writers of America, tendo sido a mais jovem autora a entrar para o Hall of Fame dessa associação. Vive com a família na costa oeste dos Estados Unidos. Fonte: aqui

Quem já viu algumas postagens minha aqui no blog sabe o quanto eu gosto dos livros dela. E isso vem bem de antes da editora Arqueiro publicar os livros da série Os Bridgertons. Afinal, li o Duque eu ainda na versão de Banca da Nova Cultural e o outro livro dela que gosto muito, que se chama História de Um Grande Amor.

Janet Dailey - Romance de banca/drama


Biografia: Em 1974, o marido de Janet a desafiou a escrever um livro. Ela rapidamente vendeu um livro a Harlequin multinacionais, tornando-se a primeira escritora americana. Ela escreveu um total de 57 novelas para Harlquin, incluindo a série americana Janet Dailey, "em que cada livro foi dedicado a um estado da União Europeia. Foi também uma figura de primeira linha para criar a coleção Silhueta, para os quais ela escreveu 12 títulos. Em 1979, Janet fez o primeiro romance que a levou ao mercado de massa, Touch the Wind, que ficou na lista dos best seller do New York Times. Seus livros seguintes também foram de venda. Existem cerca de 325 milhões de cópias de suas obras, traduzidas para 19 línguas em 98 países. Fonte: aqui

Janet Dailey é um máximo, gosto muito dos seus livros seja eles de banca ou de livraria. Para vocês terem uma ideia de como gosto dela, existe um livro que ela escreveu e é um dos meus favoritos que se chama A Caricia do Vento, e só digo uma coisa, não estranhem que o nome do meu blog tenha vento no meio... se é que me entendem. hehe

Book Tag: Os Sete Pecados Capitais Literário




Oi gente, hoje venho mostrar a vocês minha resposta a tag os sete pecados capitais literário. Essa tag eu vi no blog a la luz de las velas e gostei muito. Espero que gostem.


Qual é o teu livro mais caro e o mais barato?

Eu não sou de comprar livros que custem mais de R$: 30,00 reais. Então, um dos que comprei nessa faixa de preço foi Percy Jackson e o Ladrão de Raios. E o mais barato foi a trilogia de Toda Sua que juntando os três livros e o frete deu 25,00 reais, ou seja, menos de 10 reais cada.


Com qual escritor mantem uma relação de amor e ódio?

Tudo bem que o John Green escreve super bem e tem histórias bem legais de se ler. No entanto, confesso que eu tenho um amor e ódio por ele. Não sei o que é, mais não consigo enxergar na sua escrita essa maravilha.


Que livro você leu de uma única vez?

Quem já viu algum dos meus posts anteriores deve saber que gosto bastante de uma autora chamada Judith McNaught. Então, tem um livro de época dela que curti bastante ler e que quando menos esperei já tinha acabado. Estou falando de Whitney, meu amor. Acho ele simplesmente encantador. 


O que você encontra atraente em um personagem masculino ou feminino?

Acho que o que me atrai em personagens masculinos é a personalidade deles. Os mesmos tem que ser super decididos e confiantes, saber o que querem. Não precisa nem ser bonito, no entanto, tem que exalar aquela pegada. Sabe meninas, aaaaquelas que nos fazem perder o fôlego? kkk

Resultado: Top Comentarista de Outubro



Oi gente, hoje chegou o dia mais esperado por vocês que participaram do top. Sem mais delongas vamos ao resultado. 

Foram oito pessoas que se inscreveram no top como vocês podem ver a seguir (aperte para ver a imagem maior). Em amarelo é um post neutro para o top e em vermelho foi as postagens que alguns esqueceram ou não quiseram comentar. hehe


Em seguida, estão os participantes que comentaram nas postagens válidas. Lembrando que a ordem vai de acordo com a inscrição no post do top, quem quiser conferir é só acessar aqui. 


E o grande vencedor foi:

O Vento me disse...#35 - Um Caso Perdido - Colleen Hoover



Adicionar legenda
Livro: Um Caso Perdido
Autor (a): Colleen Hoover
N° de páginas: 384
Editora: Galera Record
Ano: 2014
Trilogia: Hopeless #01
Skoob: aqui
Comprar: aqui 

Em seu último ano de escola, Sky conhece Dean Holder, um rapaz com uma reputação capaz de rivalizar com a dela. Em um único encontro, ele conseguiu amedrontá-la e cativá-la. E algo nele faz com que memórias de seu passado conturbado comecem a voltar, mesmo depois de todo o trabalho que teve para enterrá-las. Mas o misterioso Holder também tem sua parcela de segredos e quando eles são revelados, a vida de Sky muda drasticamente.
Uma Caso Perdido foi o primeiro livro que tive a oportunidade de ler da Colleen Hoover, se você acompanha a "blogosfera" sabe que essa autora é super elogiada, ela escreveu livros super "badalados" como O lado feio do amor e Métrica. Eu estava com boas expectativas, não tanto pela história- ainda mais se levar em conta a sinopse como base, que ao meu ver não é nada atraente- mais sim por esses elogios a escrita e forma de narrar da autora. Devo dizer que o livro não foi perfeito, mais no final, acredito que minhas expectativas foram correspondidas.

Lançamento da Editora Galera Record aqui no país em 2014, o livro conta à história de Sky, uma garota bem diferente das outras. Durante anos a Sky estudou em casa; manteve apenas uma amizade com a Six; nunca teve uma televisão, celular e computador. Quando ela está perto de terminar os ensinos a mesma decide se formar em uma escola. É nesta que ela conhece Holder, um rapaz com fama de encrenqueiro que a encanta totalmente. O mais estranho é que ele desperta nela, lembranças de um passado que esteve obscuro em sua mente.

Quando essa pessoa que vos escreve começou a leitura de Um Caso Perdido pensava encontrar- o que necessariamente não é uma coisa ruim, para deixar claro- apenas um bad boy encrenqueiro, uma mocinha sem muita atitude e muitas cenas de sexo. Posso dizer que esses elementos ainda aparecem na trama, no entanto, a autora procurou ir bem além do que é esperado para um leitor que já conhece o gênero e conseguiu fazer com que a trama tivesse um bom desenvolvimento.